Nossa luta é real e possível: queremos um plano de carreira que valorize toda a categoria : ACRACOM

BLOG ACRACOM


10/09/2021 | Santa Catarina

Nossa luta é real e possível: queremos um plano de carreira que valorize toda a categoria

Esta é a tabela defendida pelo Sinte do Plano de Carreira que lutamos para a categoria. Incorporamos a projeção de 2022 do reajuste do Piso Nacional do Magistério e protocolamos na Alesc antes da apresentação final do relatório da Comissão Mista que debateu o nosso Plano de Carreira e encerrou os seu trabalho nesta quarta (8/9).

Existe uma diferença muito grande entre REMUNERAÇÃO e PISO. A mudança com a PEC 007/2021 sugerida pelo Governador e que começou a ser paga em agosto, faz a soma de todas as gratificações recebidas pelos/as trabalhadores/as da educação, achatando a tabela salarial e excluindo o tempo de serviço e formação de cada profissional.

O Plano de Carreira defendido pelo Sinte é um plano que apresenta o Piso, ou seja, o mínimo que um trabalhador deve ganhar em cada etapa da sua formação e tempo de serviço. Ela não soma as gratificações e apresenta um futuro de projeção profissional que fica atrelada ao aumento do Piso Nacional do Magistério, garantindo a valorização anual de todos os profissionais (efetivos, ACTs e aposentados/as).

O sindicato fez uma análise séria para a categoria. Entendemos que é um debate vital a descompactação da tabela e uso de dados reais. Nossa busca e desejo é que todos/as os/as trabalhadores/as da educação recebam um valor à altura de sua dedicação para a educação pública, mas a história do nosso sindicato exige que não façamos falsas promessas para os/as trabalhadores/as. Apresentamos uma tabela dentro do que temos certeza que o governo pode atender, visto a arrecadação do estado.

O Sinte está em luta em defesa das nossas bandeiras históricas e para garantir que os trabalhadores/as sejam atendidos em suas reivindicações. Queremos a valorização na carreira, queremos o respeito à todos e todas da educação pública estadual de Santa Catarina!

 

fonte: SINTE-SC