Resultado do primeiro turno na Bolívia deve sair a partir de terça (22); entenda : ACRACOM

BLOG ACRACOM


21/10/2019 | Notícias

Resultado do primeiro turno na Bolívia deve sair a partir de terça (22); entenda

O resultado oficial das eleições bolivianas deve sair a partir de terça-feira (22). Com 84% das urnas apuradas no sistema de Transmissão de Resultados Eleitorais Parciais (TREP), o atual presidente Evo Morales, candidato do Movimento ao Socialismo (MAS), teria 45,3% dos votos. O principal opositor, Carlos Mesa, da Comunidade Cidadã, tem 38,2%.

 

Para vencer a disputa presidencial em primeiro turno, não é preciso fazer 50% dos votos válidos mais um, como no Brasil. Basta ter 40% e abrir dez pontos percentuais de vantagem em relação ao segundo colocado. Se houver segundo turno, a votação ocorrerá no dia 15 de dezembro.

 

Contagem parcial paralisada

Na Bolívia, existem dois caminhos para divulgação dos votos. Além do TREP, baseado nas informações que vêm dos colégios eleitorais, existe a recontagem manual dos votos de cada região. Este segundo caminho, que leva ao resultado oficial, costuma ser mais preciso e mais lento. Até a madrugada desta segunda-feira (21), a contagem estava em 10% das urnas apuradas.

O TREP foi suspenso no domingo (20) à noite, segundo o Tribunal Supremo Eleitoral, para evitar confusão entre as duas apurações paralelas. "Queríamos evitar confusão. Um mesmo órgão não pode divulgar dois resultados diferentes", disse a presidenta do TSE, María Eugenia Choque.

O Tribunal prometeu aos observadores internacionais que entregaria o resultado com 100% das urnas apuradas até o final desta segunda-feira. Porém, interlocutores da presidência do TSE apontam que, se o ritmo da contagem manual for mantido, o resultado oficial levará mais de 24 horas para ser divulgado. 

 

O que dizem os candidatos

O impasse mantém o resultado eleitoral indefinido. O ex-presidente Mesa, que em um primeiro momento garantiu a seus apoiadores que estaria no segundo turno, passou a questionar os motivos da suspensão do TREP. "O TSE, sem o menor pudor, cancelou a contagem rápida de votos do TREP. É vergonha de um instrumento servil ao governo. Defenderemos o voto dos cidadãos contra a tentativa de nos impedir de participar do segundo turno", disse em suas redes sociais.

Nas eleições anteriores, o TREP costumava ser divulgado até 100% das urnas no mesmo dia da votação. A diferença, desta vez, é que a primeira parcial deixa o resultado da disputa presidencial em aberto, e por isso o TSE optou pela suspensão.

Morales fez um pronunciamento oficial diante dos apoiadores na noite de domingo, na sede do governo. O atual presidente agradeceu pelo que chamou de "quarta vitória eleitoral" e indicou que não reconhecerá a realização do segundo turno até que sejam divulgados os resultados oficiais.

"Vamos confiar nos votos do interior", afirmou, em referência às urnas das regiões mais isoladas, cuja contagem é mais demorada. É nesses lugares, distantes dos grandes centros urbanos, que Morales obtém as maiores vantagens sobre os outros candidatos.

 

fonte e foto: Brasil de Fato